Foto do(a) Autor(a)

Qual é a Gíria

André Victor

ficar roendo as unhas

É uma expressão idiomática que significa que uma pessoa está nervosa, ansiosa, tensa ou impaciente. A origem desta expressão não é clara, mas acredita-se que ela tenha surgido a partir do hábito de roer as unhas como um comportamento nervoso ou uma forma de lidar com a ansiedade. Algumas teorias sugerem que o ato de roer as unhas pode ser uma forma de aliviar o estresse e a tensão, e que pode ter se originado como um comportamento instintivo dos seres humanos antigos que roíam as unhas para manter seus dentes afiados. No entanto, a origem exata da expressão continua sendo um mistério.

Não adianta ficar aí nessa tensão, só roendo as unhas, porque a fila do banco é demorada mesmo, meu amigo.



2
0
por: Foto do(a) Autor(a) André Victor

nascer ontem

É uma expressão utilizada para se referir a alguém que parece não ter conhecimento ou experiência sobre algo que é considerado óbvio ou básico. Essa expressão sugere que a pessoa acabou de nascer e ainda não teve tempo para aprender sobre o assunto em questão. A origem da expressão não é clara, mas é provável que tenha surgido como uma metáfora para se referir a alguém que é tão inexperiente que parece ter acabado de nascer. A expressão é comum em diversos idiomas, além do português.

Ah, meu fio, não vai pensando que eu sou besta, não! Eu não nasci ontem, viu?



2
0
por: Foto do(a) Autor(a) André Victor

alma penada

A expressão é utilizada para descrever uma alma ou espírito que, segundo a crença popular, está preso na terra após a morte e não consegue encontrar descanso. Acredita-se que as almas penadas possam ser resultado de mortes violentas, traumas, arrependimentos ou outras circunstâncias que deixaram a pessoa presa ao mundo dos vivos.

Eu num curto muito passar por perto de cemitério não, que tenho um medo danado de trombar com uma alma penada, meu amigo.



2
0
por: Foto do(a) Autor(a) André Victor

pregar uma peça

É uma expressão popular que significa enganar alguém de forma intencional, geralmente de maneira bem-humorada. A expressão sugere uma brincadeira ou truque que é usado para fazer alguém cair em uma armadilha ou acreditar em algo que não é verdadeiro. A origem da expressão não é clara, mas acredita-se que possa estar relacionada ao mundo teatral. Antigamente, em algumas peças de teatro, os atores costumavam pregar peças uns nos outros, como forma de se divertir e descontrair nos bastidores. Com o tempo, a expressão passou a ser utilizada para descrever qualquer tipo de brincadeira ou truque que seja feito com o intuito de enganar alguém.

Os apresentadores do Morning Show, da RedeTV!, bolaram de pregar uma peça nas outras emissoras, meu chapa!



2
0
por: Foto do(a) Autor(a) André Victor

olívia palito

É uma expressão popular utilizada para descrever uma pessoa magra e esguia, fazendo referência à personagem de mesmo nome dos desenhos animados do Popeye. Olívia Palito é a namorada do Popeye, e é retratada como uma mulher extremamente magra, com pernas finas e um corpo esguio. A origem da expressão remonta aos anos 1930, quando os desenhos animados do Popeye eram muito populares nos Estados Unidos. Na época, a personagem Olívia Palito já era retratada como uma mulher muito magra e esguia, e a expressão "Olívia Palito" começou a ser usada para se referir a pessoas com essa mesma aparência. A expressão se popularizou e ainda é muito utilizada na língua portuguesa.

Meu irmãozinho sempre foi muito magrinho, parecia até uma Olívia Palito desde pequenininho.



2
1
por: Foto do(a) Autor(a) André Victor

o tiro saiu pela culatra

É uma expressão popular que indica que um plano ou ação não teve o resultado esperado e acabou tendo um efeito negativo para quem o realizou. A expressão sugere que a pessoa que executou o plano ou ação acabou sofrendo as consequências negativas do seu próprio ato. A origem da expressão não é clara, mas acredita-se que possa estar relacionada ao mundo das armas de fogo. A ideia por trás da expressão é que, quando uma arma é disparada, o tiro deve sair pela frente do cano. No entanto, se por algum motivo o tiro sair pela parte de trás do cano, a pessoa que disparou a arma pode acabar sofrendo as consequências negativas do tiro.

O político pensou que ia arrasar fazendo um discurso pros eleitores, mas o povo não gostou e deu umas vaias nele. O tiro saiu pela culatra, tá ligado?



3
0
por: Foto do(a) Autor(a) André Victor

a ocasião faz o ladrão

É uma expressão popular que indica que as circunstâncias podem influenciar o comportamento das pessoas, levando-as a cometer atos ilegais ou imorais. A expressão sugere que as pessoas podem ser tentadas a agir de forma errada quando estão expostas a situações que as incentivam a isso. A origem da expressão não é clara, mas acredita-se que possa estar relacionada ao mundo do crime. A ideia por trás da expressão é que o roubo ou a fraude muitas vezes ocorrem quando as pessoas se encontram em situações de necessidade ou vulnerabilidade, em que são levadas a agir de forma desesperada ou impulsiva.

Pra quê tu foi deixar o cara sozinho na loja? Ele furtou tudo! A ocasião faz o ladrão, rapaz!



1
1
por: Foto do(a) Autor(a) André Victor

quem tem, tem

É uma expressão popular que indica que aqueles que possuem algo são capazes de mostrar ou desfrutar desse algo. A expressão sugere que a posse de algo pode ser um sinal de poder ou prestígio.

Vixi, mano, aquele carro esportivo é um tremendo avião! Quem tem, tem, né não?



2
1
por: Foto do(a) Autor(a) André Victor

tem caroço nesse angu

É uma expressão popular utilizada para indicar que há algo errado ou suspeito em uma determinada situação. A frase sugere que há algo oculto, escondido ou não revelado em uma situação aparentemente simples. A origem da expressão não é clara, mas acredita-se que esteja relacionada à culinária do Brasil colonial. O angu é uma receita feita com farinha de milho e água, que era muito comum na época do Brasil colonial. Durante o preparo do angu, é necessário mexer constantemente a mistura para evitar que se formem grumos ou caroços.

Cê viu como ele tá agitado? Tem caroço nesse angu, pode apostar!



2
0
por: Foto do(a) Autor(a) André Victor

pele e osso

É uma expressão popular utilizada para descrever alguém que está muito magro ou com pouca massa muscular, dando a impressão de que a pessoa é apenas "pele e osso". A expressão também pode ser usada para descrever objetos que são muito finos ou frágeis. A origem da expressão não é clara, mas acredita-se que esteja relacionada à aparência física de pessoas ou animais que estão muito magros, deixando à mostra apenas a pele e os ossos. A expressão é usada desde o século XVI e ainda é muito comum na língua portuguesa.

Cê viu aquela cachorrinha que tava perdida na rua? Tava tão magrinha, só pele e osso!



2
0
por: Foto do(a) Autor(a) André Victor
Cabeçalho - Top da Galera
Os Top da Galera
702 contribuições
381 contribuições
166 contribuições
52 contribuições
34 contribuições